Deputado conhece projeto “Cellebrite”, do 7º Departamento da Polícia Civil

27 de setembro de 2017 | Por: Júlia Medeiros

Tecnologia permite extração e análise de dados digitais de suspeitos

O deputado federal Domingos Sávio teve a oportunidade de conhecer o projeto “Cellebrite”, elaborado pela equipe técnica da Polícia Civil de Divinópolis, que visa a qualificação e agilidade do trabalho na abrangência do 7º Departamento da Polícia Civil, composta por 50 municípios e uma população de 1.157.777 habitantes.

Participaram da reunião o chefe do Departamento da Polícia Civil, Ivan José Lopes, o delegado regional de Polícia Civil, Leonardo Pio, o promotor da Infância e Juventude, Casé Fortes, o prefeito de Carmo do Cajuru, Edson Vilela e membros da maçonaria de Divinópolis.

O equipamento, chamado Ufed Touch, desenvolvido pela empresa israelense Cellebrite – mesmo nome do projeto dado pela Polícia Civil de Divinópolis, possibilita extração e análise de todo conteúdo digital em smartphones, tablets ou aparelhos GPS de pessoas suspeitas ou vítimas. A informação estratégica é obtida mesmo que tais dados sejam bloqueados por senha ou criptografia, ou ainda que tenham sido apagados da memória do dispositivo pelo usuário.

De acordo com Dr. Ivan Lopes, o projeto está orçado em R$160 mil e representará um salto de qualidade e agilidade nos trabalhos da Polícia Civil. “É um projeto importante e em tempos digitais, representa acesso e provas contra suspeitos. É a tecnologia sendo usada no combate a violência, ao tráfico e demais crimes. Com o comprometimento do deputado tenho certeza que o projeto será implantado e auxiliará e muito nosso trabalho, revelou.

O deputado Domingos Sávio assumiu o compromisso de apoiar o projeto através de uma emenda parlamentar. “Combater o crime e a violência com tecnologia é uma realidade atual e que deve ser implantada o mais rápido possível. O projeto beneficiará a Polícia Civil e a população de 50 cidades da nossa região. Esse equipamento é o mesmo usado pela Polícia Federal nas investigações da operação Lava jato e o projeto terá meu total apoio”, afirmou.

De acordo com a Polícia Civil, o valor do projeto contempla equipamentos necessários para a extração dos dados, como computadores, impressoras. Um perito criminal já está apto a trabalhar com a ferramenta tão logo o “Cellebrite” vire realidade.

Assine Nossa Newsletter

Acompanhe o Instagram