Domingos Sávio participa do Simpósio Unimed, em Tiradentes

15 de setembro de 2017 | Por: Júlia Medeiros

Evento reuniu representantes da Unimed de Minas, Espírito Santo e Rio de Janeiro

O deputado federal Domingos Sávio participou hoje (15) do simpósio da Unimed com representantes de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Realizado em Tiradentes e com uma ampla programação, o parlamentar foi convidado como presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop) para apresentar uma palestra sobre a sua participação e a situação de projetos que tramitam na Câmara Federal – relacionados ao cooperativismo médico e, em especial, ao sistema suplementar de saúde – “planos de saúde”.

Com a temática “Lei 9656 – as mudanças e seus impactos”, a mesa-redonda teve a coordenação do diretor de Controle da Unimed Federação Minas, Dr. Paulo César Rangel, a mediação do presidente do Instituto Brasileiro para Estudo e Desenvolvimento do Setor de Saúde (IBEDESS), Dr. Helton Freitas e a participação dos deputados Domingos Sávio, Marcus Pestana e Dr. Lelo Coimbra.

Na oportunidade, Domingos Sávio destacou a importância da saúde suplementar para milhões de brasileiros. “Sou um profundo defensor do SUS e da busca da oferta de saúde pública para todos os brasileiros. E, simultaneamente, também defendo – como cooperativista que sou – o sistema Unimed, compreendendo a importância da Saúde suplementar para que o brasileiro possa ter atendimento digno”, revelou.

O deputado demonstrou na palestra que não há nenhuma incoerência em defender o SUS e a saúde suplementar, pois elas se complementam, uma vez que orçamento para a Saúde no Brasil é irrisório, se comparado com os números defendidos pela Organização Mundial de Saúde e praticado na maioria dos países evoluídos. Domingos Sávio enfatizou que é um absurdo negar ou não reconhecer a importância da Saúde suplementar como uma alternativa necessária para milhões de brasileiros. Disse ainda que mais do que aceitar essa realidade, é preciso apoiar e dar condições para que os planos de saúde suplementares possam funcionar com eficiência, atendendo bem à população, a custos que o cidadão consiga pagar. Do outro lado, é preciso remunerar de maneira justa os prestadores de serviços.

O deputado destacou sua luta junto à Agência Nacional de Saúde (ANS) para a revogação de alguns artigos da instrução normativa 195 e revelou sua posição contrária sobre alguns aspectos que protegem interesses de administradoras de planos de saúde, dificultando as operadoras de celebrarem contratos coletivos. “É um absurdo a ANS resistir a luta que temos travado para a modificação ou até mesmo a extinção da resolução normativa 195. Já disse claramente ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, que isso indica pressão de empresas administradoras de planos que ganham bilhões de reais e que, para fazer pouco ou nada, cobram até 30% do valor do plano, onerando o cidadão que precisa do plano de saúde. Isso inviabiliza ou torna deficitária a operadora”, afirmou.

Ao final, Domingos Sávio reafirmou seu compromisso com o cooperativismo – em especial – com o médico e que estará acompanhando o relatório do deputado Rogério Marinho, encarregado de analisar as mudanças na lei dos sistemas de plano de saúde. “Caso não tenha êxito no relatório final, vou lutar para aprovar um projeto que revoga integralmente a instrução normativa 195, pois ela serve a interesses de algumas minorias que estão ganhando bilhões com o sacrifício de milhões de cidadãos que precisam de um plano de saúde privado”, encerrou.

O deputado foi convidado para participar na próxima semana de uma reunião com os dirigentes das Unimeds e com o relator Rogério Marinho, para sensibilizá-lo para a inclusão no relatório de medidas que definam com clareza os aspectos prioritários pelas Unimeds.

Assine Nossa Newsletter

Acompanhe o Instagram