Domingos Sávio pede ao relator do orçamento a inclusão de recursos para impressão de votos em 2018

6 de dezembro de 2017 | Por: Júlia Medeiros

Durante reunião em que foram votados os 16 relatórios setoriais da proposta orçamentária, realizada ontem (5), o deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG), ao lado de outros parlamentares e senadores, solicitou ao relator-geral da proposta orçamentária (PLN 20/17), deputado Cacá Leão (PP-BA), que inclua recursos para a compra das impressoras que vão imprimir os votos nas eleições gerais de 2018. A sugestão é de que seja incorporado R$ 250 milhões no orçamento da Justiça Eleitoral.

O voto impresso foi determinado pela Lei 13.165/15 para valer a partir das eleições de 2018. Caberá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dar cumprimento à exigência legal.

Domingos Sávio lembrou que o veto presidencial foi derrubado pelo Congresso Nacional. “É algo extremamente significativo da vontade democrática da ampla maioria”, afirmou o deputado sobre a queda do veto.

O presidente da Comissão Mista de Orçamento, senador Dário Berger (PMDB-SC), também apoiou o pleito dos parlamentares. Ele afirmou que o voto impresso vai acabar com qualquer dúvida sobre a confiabilidade da urna eletrônica. “Vamos recomendar ao relator-geral que, na medida do possível, possa viabilizar os recursos necessários”, disse Berger.

Lei 13.165/15

Vale ressaltar que o eleitor não terá contato com o voto impresso. Segundo a Lei 13.165/15, a urna imprimirá o registro de cada voto, que será depositado automaticamente, e sem contato manual do eleitor, em uma urna física, que será lacrada. O material poderá ser utilizado posteriormente em eventual auditoria das eleições.  Já o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), confirmou recentemente que somente em torno de 30 mil urnas eletrônicas estarão aptas a emitir o voto impresso nas eleições do ano que vem.

Assine Nossa Newsletter

Acompanhe o Instagram