Bancada mineira busca investimentos e obras para Minas Gerais no ministério da Infraestrutura

2 de setembro de 2020 | Por: Assessoria de Imprensa

Domingos Sávio defende ação prioritária em três frentes: BR-262, BR-381 e ampliação do metrô na capital

Investimentos e obras estruturantes para Minas Gerais foram o ponto de partida para a reunião virtual realizada entre a bancada mineira no Congresso e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Em videoconferência, nesta quarta-feira, 02 de agosto, o gestor explicou aos deputados e senadores os principais planos de ação do Governo Federal para o Estado e recebeu questionamentos dos parlamentares.

Domingos Sávio defendeu investimentos prioritários em três frentes e que são fundamentais para a mobilidade urbana e de tráfego em importantes rodovias no estado.

Duplicação na BR-262

Destacou a importância de revisão do contrato de concessão na rodovia BR-262, no trecho entre Betim, passando pelo Centro-Oeste de Minas e o Triângulo, até o estado de Goiás. “Esta é uma concessão problemática, porque temos a cobrança de pedágio e zero investimentos em obras de duplicação. Esse cenário já nos fez acionar a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, que estuda a possibilidade de uma nova licitação para fazer frente a esse problema que prejudica o dia-a-dia de quem depende da estrada”, argumentou Domingos Sávio.

Investimentos na BR-381

O deputado enalteceu o trabalho desenvolvido pelo ministro Tarcísio de Freitas, no Governo Federal e, para isso, usou como exemplo as obras na BR-381, principalmente no Vale do Aço. “Há muito tempo não se via em Minas um diálogo aberto com a União e, como fruto dessa abertura, a gente vê a entrega de resultados. Na BR-381 as obras não pararam desde o início da gestão do presidente Bolsonaro”, afirmou.

De acordo com o ministro, até o momento foram entregues 40 km de duplicação na rodovia. “Encaramos como uma prioridade, de fato, as obras na 381. Em 2019, dentre as cinco obras prioritárias definidas pela Governo Federal, esta era uma delas. Agora, estamos em fase de entregas mais dois lotes que estão contratados e com previsão de serem concluídos até dezembro, no acesso à Caeté e Jaguaraçu”, esclareceu.

O ministro defendeu as obras como importantes para estruturar o processo de concessão da BR-381. O formato defendido pelo governo prevê a duplicação de 595 quilômetros, dos 672 existentes na via em Minas Gerais e no Espírito Santo.

Domingos Sávio também solicitou apoio de uma equipe técnica do Executivo Federal para esclarecer alguns aspectos sobre os investimentos previstos e que serão indicados em edital, na possibilidade de concessão do trecho entre Belo Horizonte e o Espírito Santo. Segundo o deputado, é preciso prever obras importantes, como no trevo de Ipatinga, para que o projeto crie melhores condições de mobilidade no perímetro urbano do município.

A cobrança do deputado também inclui os projetos e processos de renovação das concessões ferroviárias, como a linha Vitória-Minas.

Metrô de Belo Horizonte e Contagem

Presidente da Comissão de Viação e Transporte da Câmara Federal, em 2018, Domingos Sávio relembrou as cobranças por obras no sistema metroviário e também defendeu no cronograma estratégico do Governo Federal a destinação de recursos para a ampliação da linha do metrô, em cerca de um quilômetro, até Contagem. “A Linha 1 do metrô atende o município de Contagem, porém não atinge nem 50% da população. Existe, ministro, um cálculo que a ampliação do trecho consumiria cerca de 200 milhões de reais, o que poderia ficar previsto no orçamento de construção da Linha 2, também fundamental, entre o Calafate e o Barreiro”, defendeu o deputado.

Ainda segundo o parlamentar, os investimentos na Linha 01 do metrô podem ter reflexos positivos no processo de concessão do transporte metropolitano, uma vez que quanto mais usuários contemplados pelo sistema, menor pode ser o preço da tarifa.

Enquanto presidente da Comissão de Transporte e em defesa dos usuários do transporte coletivo, Domingos Sávio, defendeu publicamente o não reajuste no valor de 100% da tarifa em BH e outras capitais, no ano de 2018.

Os recursos para o investimento do metro em Belo Horizonte estão garantidos pelo acordo judicial feito com mineradoras, cujos depósitos estão sendo feitos em conta específica para contemplar as obras de mobilidade do metrô.

Assine Nossa Newsletter